Chave de Fluxo EGE SN 450
  • Chave de Fluxo EGE SN 450

Chave de Fluxo EGE SN 450

Utilizando o princípio de dispersão térmica, não possuem partes-móveis, o que as tornam virtualmente livres de manutenção. Aplicáveis mesmo em fluídos com partículas suspensas ou viscosos (óleos em geral).

 
Aplicações

  • Sistemas de ar condicionado
  • Detecção de diminuição ou aumento de fluxo
  • Detecção de presença ou ausência de fluxo
  • Circuitos de refrigeração
  • Proteção de bombas (para que não operem em vazio)
Categorias ,
  • Especificação
  • Características
  • Princípio de Operação
  • Mídia

Especificação

Faixa de detecção:
Água: 0,01 a 1,5 m/s
Óleo: 0,03 a 3,0 m/s

Temp. de trabalho*:
-20 a 80°C

Máx. pressão:
100 bar

Conexão ao processo:
1/2” G

Partes molhadas:
Inox 316

Invólucro**:
IP67

Alimentação:
24Vcc / 115Vca / 230Vca

Saídas:
Contato SPDT / PNP / 4-20mA

*Versões para alta temperatura sob consulta
** Versões Ex sob consulta

Características

Variavel

Vazão

Medição

Chave de fluxo

Tecnologia

Dispersão térmica (termal)

Material

Líquidos

Tipo de proteção

Área não classificada

Tipo de medição

Com contato

Segmento

Automotivo, Cimento e Vidro, Cosméticos, Alimentos e Bebidas, Energia, Farmacêutico, Metalurgia, Mineração, Naval, Papel e Celulose, Químico e Petroquímico, Saneamento Ambiental, Siderurgia, Açúcar e Álcool

Dispersão Térmica
Chave de Fluxo Dispersão Térmica (Termal)
O funcionamento da chave de fluxo é baseado no princípio termodinâmico. O sensor é aquecido internamente a alguns graus Celsius em comparação com o meio em que está instalado. Quando o meio flui, ou seja, quando há vazão, o calor gerado no sensor é conduzido pelo meio e o sensor esfria. A temperatura dentro do sensor é medida e comparada com a temperatura do meio. Um ponto de ajuste (set point) pode ser definido com base nesta diferença de temperatura causada pelo aumento ou diminuição do fluxo.